Últimas notícias do evento

AGEDAM fez parte da Envase Brasil

Postado em Atualizado em

No último dia 27 de abril, a AGEDAM realizou sua Assembleia Geral Extraordinária junto da Feira Envase Brasil, que aconteceu nos pavilhões da Fundação Parque de Eventos e Desenvolvimento de Bento Gonçalves.

Os representantes das empresas associadas a AGEDAM puderam debater diversos assuntos referentes ao segmento de envase de água mineral no Estado do Rio Grande do Sul. Os assuntos em destaque foram a qualidade e a validade das embalagens retornáveis de vinte litros.

Os participantes do evento foram recepcionados com café da manhã oferecido pela empresa Melainox, e após Assembleia foram recepcionados num almoço na empresa Robopac.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

Postado em Atualizado em

Nos termos do Estatuto, convoco os(as) representantes das empresas associadas a Associação Gaúcha dos Envasadores de Água Mineral – AGEDAM, que estejam com suas obrigações sociais devidamente em dia, para a Assembleia Geral Extraordinária, a realizar-se na Fundação Parque de Eventos e Desenvolvimento de Bento Gonçalves, na Alameda Fenavinho, 481, cidade de Bento Gonçalves, RS, Brasil, no dia 27 de abril de 2022, às 09:45 em primeira convocação, havendo quorum de dois terços (2⁄3) de associados, ou às 10 horas, em segunda convocação, com qualquer número de associados presentes, para o fim de deliberar sobre as seguintes pautas:

  1. Durabilidade e composição das embalagens de água mineral;
  2. Participação da AGEDAM no Congresso da ABINAM;
  3. Máquinas de envasar água potável em supermercados, condomínios e empresas – quais ações que podem ser tomadas para conter o avanço desta prática de mercado que permite o uso indevido das embalagens de água mineral;
  4. Alteração Estatutária;
  5. Assuntos Gerais.

Canoas, 7 de abril de 2022.
Oneide Rodrigues de Castro – Presidente
AGEDAM Associação Gaúcha dos Envasadores de Água Mineral

AGEDAM é recebida pelo Presidente da Assembleia Legislativa do RS.

Postado em

Presidente AGEDAM, Oneide Rodrigues de Castro; Deputado Gabriel Souza, presidente da Assembleia Legislativa do RS; Jairo Zandoná e Tiago Magnus Borges, diretores da AGEDAM.

Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio grande do Sul, Deputado Estadual Gabriel Souza, recebeu, em seu gabinete, no dia 07/06/2021, pedido de apoio da Diretoria da AGEDAM, para preitear junto a Secretaria da Receita Estadual, a retirada da Substituição Tributária – ST, de todas embalagens de água mineral.

O pedido prende-se ao fato de que a indústria pagar antecipadamente o Imposto sobre Circulação de Mercadorias – ICM sobre toda cadeia produtiva, pagando o preço médio ponderado final, ao invés do imposto próprio sobre a manufatura do produto. Essa antecipação além de onerar o fluxo de caixa das empresas, também enfrenta o problema que grande parte das empresas dependem de atacarejos que fazem compensação financeira deste imposto e conseguindo praticar preços abaixo do que a própria indústria.

O Deputado tem se empenhado para obter um posicionamento da Secretaria da Fazenda, no qual, em audiência por videoconferência, no dia 14/07/2021, disse que o pleito é totalmente viável e que dariam retorno em 30 dias.

A Associação tem conversado com o Presidente da Assembleia, e na primeira quinzena de outubro irão propor nova audiência para ver como os trâmites do assunto.

AGEDAM SOB NOVA GESTÃO 2021/2022

Postado em

A Assembleia Geral da Associação Gaúcha dos Envasadores de Água Mineral – AGEDAM, realizada no dia 05/05/2021, na sede do Esporte Clube Comerciário Campo Branco, na cidade de Alvorada, elegeu nova administração para o biênio 2021/2022.

Carlos Eduardo Rando, Ivan Oliveira, Tiago Borges, Gabriel Netto, Sérgio Grehs, Dirceu Neto, Jairo Zandoná, Paulo e Erminio Vivian, Oneide Castro, Eduardo Port, e Samuel Oliveira.

A Assembleia instalou-se em segunda chamada às 10:30, presidida por Tiago Borges, que deu as boas vindas à todos representantes das empresas associadas, passando logo em seguida a palavra ao presidente Dirceu Neto, que proferiu seu discurso de despedida do cargo. Em seu pronunciamento, Dirceu destacou as vitórias da associação em sua gestão, tais como a retirada da substituição tributária e a redução da alíquota de 60% sob as embalagens de 20 litros; a não aplicação da autoregularização que seria imposta pela Secretaria da Receita e iria onerar todas empresas do setor; a redução da Compensação Financeira pela Exploração Mineral – CFEM em parceria com a ABINAM – Associação Brasileira das Indústrias de Água Mineral; e destacou que “a grande vitória foi ter podido contar com o apoio e colaboração de todos ao longo dos últimos dez anos, o qual peço que continuem apoiando o novo presidente que assume”.

Gabriel Neto apresentou a prestação de contas da última gestão, o qual foi aprovada por unanimidade, e logo em seguida Oneide Castro convidou demais associados para comporem a chapa, sendo indicados Jairo Zandoná como primeiro vice-presidente; Dirceu Neto, segundo vice-presidente; Samuel Oliveira, Tesoureiro; Gabriel Souza, Secretário; Erminio Vivian, Ivan Oliveira, e Tiago Borges, como Conselheiros Titulares; e Eduardo Port, Carlos Rando e Sergio Grehs, como Conselheiros Suplentes, sendo que Ermínio Vivian ficou como presidente do Conselho.

Empossado, Oneide Castro, assume a presidência comprometendo-se em continuar a luta pela retirada da Substituição Tributária das demais embalagens e em negociar a criação do selo de controle fiscal como contrapartida a retirada da ST. Relata ainda que a questão de preços é responsabilidade de cada empresa, pois vender os produtos abaixo do custo mínimo, influi diretamente na sanidade destas empresas que terão problemas financeiros em seu futuro.

As próximas ações da nova Diretoria, será voltar a procurar os representantes do poder público, propondo visitas ao atual Presidente da Assembleia Legislativa, reforçar os pleitos junto a Secretaria da Receita Estadual, visitar as sedes das empresas associadas e de outras que possam vir a fazer parte do quadro associativo.

redação: Intersetorial.com

Assembleia Geral AGEDAM

Postado em

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Nos termos do Estatuto, convoco os(as) senhores(as) associados(as) da Associação Gaúcha dos Envasadores de Água Mineral ­ AGEDAM​, em dia com suas obrigações financeiras e sociais, para ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA​, a ser realizada no dia 05 de maio de 2021, com primeira chamada às 10:00 horas, e segunda chamada às 10:30 horas, no na Sede do “Esporte Clube Comerciário Campo Branco”, Rua São Leopoldo, 754, bairro Stelamaris, Alvorada – RS.

A Assembleia será instalada havendo quorum de dois terços (2⁄3) de associados, ou em segunda convocação, com qualquer número de associados presentes, para o fim de deliberar sobre a seguinte pauta:

1) Eleição da Diretoria gestão 2021/2023

2) Eleição Conselheiro Fiscal e de Ética gestão 2021/2023

3) Alterações estatutárias

4) Prorrogação mandato diretoria anterior em decorrência da pandemia; validação dos atos praticados; aprovação de contas.

5) Assuntos Gerais

Porto Alegre, 19 de abril de 2021.

Manoel Dirceu Ribeiro Neto ­​- Presidente
AGEDAM ­ Associação Gaúcha dos Envasadores de Água Mineral

Encontrei água mineral em minha propriedade, como posso empreender no setor?

Postado em Atualizado em

Perfurei um poço e encontrei água, será que é água mineral? Como faço para montar uma empresa?

Temos recebido incontáveis ligações de pessoas que perfuraram um poço em sua propriedade e querem saber se encontraram água mineral e se podem empreender na produção e comercialização do produto.

água de poço, do açude, do rio, da chuva, da torneira, do filtro nunca será água mineral, pois esta tem propriedades alimentares e medicamentosas advindas diretamente do subsolo.

A primeira coisa que a pessoas precisa saber, é que para perfurar um poço em sua propriedade, precisa pedir autorização da órgão regulador do meio ambiente em sua cidade ou estado. No caso do Rio Grande do Sul é a FEPAM no Portal de Licenciamento Ambiental ( clique aqui ).

Os trâmites burocráticos para legalizar a perfuração, contratar empresa especializada para perfurar e instalar a tubulação adequada para captação da água, sãos os primeiros investimentos que precisam ser feitos. Após a perfuração os interessados precisam coletar amostras da água e leva-las a um laboratório de análises onde serão analisadas as propriedades químicas, físicas e biológicas (bacteriológica) que irão orientar as decisões do empreendedor.

Existem muitas empresas e profissionais especializados na elaboração de projetos de montagem de uma empresa de água mineral. São consultorias que irão lhe orientar em todas as fazes iniciais de seu investimento, indo desde a análise da água, medição da vazão, até a produção das primeiras unidades do produto. É importante salientar que não basta investir na infraestrutura, mas antes de mais nada é preciso conhecer o mercado e suas nuances para saber se o seu investimento vale a pena. Um bom negócio parte pela elaboração de um plano de negócios completo, onde venha muito bem definido as possibilidades de ganhos de seu investimento, por isso, antes de contratar quem vai dizer como gastar o seu dinheiro, é preciso contratar alguém que vai dizer se você vai ganhar dinheiro.

O site do SEBRAE nacional possui um passo-a-passo de como montar uma empresa de engarrafamento de água mineral ( clique aqui ).

Quando ligam para AGEDAM, em geral querem saber quantas empresas existem, qual o consumo no estado, enfim, querem saber se vale a pena investir. Ao sermos questionados, informamos que existem mais de 30 empresas operando no Rio Grande do Sul, onde somente a metade é associada a AGEDAM, por isso não temos informações sobre a produção e consumo do produto, neste sentido aconselhamos que procurem a ANM – Agência Nacional de Mineração e a Delegacia Especializada em Bebidas da Secretaria da Receita Estadual para tentar conseguir estes dados.

Falando em ANM, este é órgão que faz o registro de intenções de explorar água mineral, bem como é o responsável por aprovar embalagens, rótulos e outros procedimentos. Esta e outras informações podem ser encontradas no Portal Água Mineral ( clique aqui ).

Empreender no setor de água mineral no Rio Grande do Sul é um grande desafio, pois o estado possui um clima muito sazonal que faz com que o produto seja bastante consumido nos meses de verão, mas pouquíssimo durante o inverno. O investimento mínimo inicial parte de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) ao ano. O tempo que um empreendedor leva para começar a produzir suas primeiras unidades, entre análises, autorizações, trâmites burocráticos, construções, compras, etc, é de no mínimo seis (6) anos, sendo que a maioria das empresas relatam que precisaram de mais seis (6) anos para começar a sobrar alguma coisa no faturamento, ou seja, levaram mais de treze (12) anos operando para começar a ter lucro. A maioria afirma que nunca conseguiu recuperar o investimento aplicado, pois toda vez que pensam que vão ter lucro, precisam investir novamente em manutenção, marketing, obrigações sociais, e em constantes modernizações que são necessárias para manter o negócio atrativo e competitivo.

Além da sazonalidade, o mercado de água no Rio Grande do Sul, enfrenta o problema de estarmos localizados nos confins do Brasil, tendo nossas fronteiras limitadas a estados e países que apoiam o empreendedorismo com muito incentivos fiscais, ao contrário de nosso Estado que possui pesada carga tributária, excesso de burocracia, e ainda temos que enfrentar uma grande concorrência desleal com empresas que sonegam impostos e comercializam produtos com preços muito abaixo dos praticados no mercado, prejudicando a si e a todas empresas do setor. Não obstante, empresas estabelecidas fora do estado, trazem consigo uma enxurrada de produtos a preços baixíssimos, marketing agressivo, e grande capacidade instalada de logística e distribuição.

Empresas de consultoria dirão a você que é um mercado pujante, com grandes resultados, mas não dirão quanto tempo e dinheiro precisará dispensar para obter resultados, portanto, pense muito bem antes de empreender no setor. Caso você tenha disponibilidade de capital, existem muitas empresas que se arriscaram antes de você, com toda infraestrutura pronta, aceitando propostas de aquisição.

Adilson Silva – Consultor Executivo – consultoria@intersetorial.com

Portal da Água Mineral é lançado por órgãos públicos e entidades privadas

Postado em Atualizado em

Empresas de água mineral envasada poderão inserir nos rótulos dos produtos um “QR code” que remeterá à página do Portal da Água Mineral.

Portal da Água Mineral é lançado por órgãos públicos e entidades privadas

No Dia Mundial da Água, 22 de março, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, participou do lançamento do Portal da Água Mineral. O projeto é uma parceria entre o Ministério de Minas e Energia (MME), a Agência Nacional de Mineração (ANM), o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e associações e empresas do setor.

A partir de agora, as empresas de água mineral envasada poderão inserir nos rótulos dos produtos as logomarcas da ANM, CPRM e também um “QR code” que remeterá à página do Portal da Água Mineral. Nele, o consumidor poderá obter informações precisas, completas e seguras sobre a origem do produto, composição, qualidades, benefícios e outras informações de interesse. 

Bento Albuquerque se mostrou satisfeito com o resultado do portal. “Nós não temos dúvida de que esta possibilidade agregará mais valor a este produto tão único e exclusivo e oferecerá ao consumidor a oportunidade de saber que está consumindo algo que realmente preenche as características daquilo que é a água mineral”, disse.

“O portal torna-se um importante instrumento para atender o consumidor naquilo que são as suas principais demandas na relação de consumo: a qualidade e a transparência”, afirmou o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do MME, Alexandre Vidigal, ao participar do evento. Ele destacou que o portal abre o caminho para um maior padrão interno de credibilidade e vai em direção a um padrão internacional de qualidade. “Temos um excelente mercado interno já explorado e um relevante mercado global a se ocupar espaço”, enfatizou Vidigal.

O diretor-presidente do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Esteves Pedro Colnago, ressaltou a importância da inauguração do portal, que terá informações fundamentais para os consumidores. “Deixo registrado o compromisso de seguirmos juntos pela melhoria da qualidade de vida e pelo desenvolvimento sustentável do Brasil”, afirmou Colnago. 

 “Buscávamos há tempos um mecanismo que nos permitisse separar, com nitidez, essa referência das águas, entre aquelas adicionadas de sais daquelas que são águas naturais e minerais. Será um instrumento de grande eficácia na busca dessa separação, de forma remota e instantânea, para que o consumidor reduza o risco de pensar que está comprando água mineral e está, na verdade, levando uma água misturada de outros sais”, disse Victor Hugo Bicca, diretor-geral da ANM. 

O presidente da Associação Brasileira de Indústria de Água Mineral (ABINAM), Carlos Alberto Lancia, externou sua emoção com o evento de lançamento do portal, declarando: “essa luta em preservar as águas minerais brasileiras e trazer valor agregado, é de longa data, e hoje eu transbordo de grande alegria por esse momento e parabenizo a todos pela grande iniciativa”.

Acesse o novo Portal da Água Mineral

 

Fonte:

Ministério de Minas e Energia

Assessoria de Comunicação Social

https://www.gov.br/mme/pt-br/assuntos/noticias/portal-da-agua-mineral-e-lancado-por-orgaos-publicos-e-entidades-privadas

AGEDAM na luta pela retirada da Substituição Tributária ST sobre a água mineral

Postado em

A Diretoria da AGEDAM tem trabalhado incansavelmente no sentido de tornar a água mineral mais acessível aos consumidores gaúchos.

Diretores com Deputado Estadual Ernani Polo, Presidente Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul

O Presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Estadual, Ernani Polo, está apoiando a proposta de retirada da Substituição Tributária de todas embalagens de água mineral no estado.

Hoje em dia, a indústria recolhe antecipadamente o imposto sobre toda cadeia produtiva para compensar somente cerca de três meses depois, isso se parte do mercado fazer adequadamente a compensação, o que não tem acontecido, principalmente com os atacarejos que usam os créditos noutros produtos, fazendo com que o Estado deixe de arrecadar e as indústrias deixem de compensar.

Diretores e convidados em reunião com Deputado Ernani Polo e Secretário da Receita Estadual Ricardo Neves.

A Secretária da Receita Estadual, já retirou a ST das embalagens de 20 litros, e acredita que as demais embalagens possam ser retiradas em breve, porém Secretário Ricardo Neves solicitou que setor apresente proposta para viabilizar a colocação do Selo de Controle Fiscal eletrônico nas embalagens, garantindo transparência e qualidade na comercialização do produto.

Setor ficou de reunir-se e apresentar uma minuta do Projeto de Lei, a princípio embasada na Legislação do Estado de São Paulo, que garante inclusive crédito na compra do selo.

Fim da Substituição Tributária – ST nas operações com água mineral no estado do Rio Grande do Sul

Postado em Atualizado em

Governador recebe representantes da Agedam e da Abinam – Foto: Rodger Timm/ Palácio Piratini

As indústrias de água mineral venceram mais uma etapa na batalha pela redução da carga tributária que sobrecarrega o setor no estado do Rio Grande do Sul.

A AGEDAM surgiu da necessidade das empresas do setor em ter uma entidade que pudesse representá-las junto a instituições públicas e privadas, afim de tornar a água mineral um produto competitivo e acessível ao consumo de toda população gaúcha. Desde sua fundação, a Associação trabalha incansavelmente para conciliar o interesse de todos os seus associados, buscando alternativas para que as empresas mantenham-se saudáveis, sendo que para isso, já sentamos a mesa com os três últimos Governadores do Estado, dois vice-governadores, três Presidentes da Assembleia Legislativa, meia duzia de Secretários da Fazenda e da Receita Estadual, alem de dezenas de deputados e uma série de representantes de outras entidades, sempre no intuito da entidade ser parceira do Governo no incremento a arrecadação e no combate a sonegação.

Uma das principais propostas apresentadas ao Poder Público é a retirada da substituição tributária sob todas embalagens de água mineral. A ST é o recolhimento antecipado do imposto devido sob toda cadeia produtiva, ou seja, a indústria recolhe o imposto sob a média do valor final cobrado no varejo, ao invés de pagar sobre o produto produzido. Exemplificando: Se um produto é fabricado e vendido na porta da fábrica por R$ 1,00 (um real), e chega no consumidor final a R$ 10,00 (dez reais), a indústria recolhe sob os 10 e não sob 1. Esta prática faz com que as empresas tenham problemas em seu fluxo de caixa e no capital de giro.

Na última semana finalmente, o Governador do Estado do Rio Grande do Sul, por meio do Decreto nº 55.274/2020 (DOE de 27.05.2020), alterou o RICMS/RS, relativamente ao regime de substituição tributária nas operações com água mineral. A partir de 01.06.2020, às operações com água mineral em embalagens retornáveis com capacidade igual ou superior a 20(vinte) litros (CEST 03.025.00), ficam excluídas do regime da substituição tributária. Os contribuintes substituídos deverão realizar o levantamento do estoque das mercadorias citadas, em 31.05.2020, e proceder conforme disposto no artigo 39 do Livro V do RICMS/RS.

Esperamos a sensibilidade do Governo Estadual para colocar as demais embalagens como já aconteceu no estado do Paraná e noutras esferas da federação. A retirada da ST proporciona um fôlego para as empresas do setor.

FONTE FOTOS: https://estado.rs.gov.br/governador-recebe-diretores-do-banco-santander-5d424938c6970

 

ASSEMBLEIA GERAL SUSPENSA

Postado em

SUSPENSÃO ASSEMBLEIA GERAL – AGEDAM – Associação Gaúcha dos Envasadores de Água Mineral, comunica a todos associados e a sociedade que em decorrência da pandemia do COVID19 estamos suspendendo temporariamente a Assembléia Geral da Associação, até que possamos retomar os trabalho com segurança e responsabilidade.